“Quero sentir-me capaz de escrever qualquer coisa”

Raul Minh’alma é o pseudónimo de Pedro Miguel Queirós, um jovem de 23 anos de Marco de Canaveses, com três títulos já publicados. Alternando entre a poesia, ficção, teatro e pequenos textos, o autor tem experimentado vários estilos literários. Mas o romance parece levar a melhor e Raul Minh’alma prepara já uma próxima história.

Raul Minh'alma

Quem é o Raul Minh’alma? Quer contar-nos um pouco da sua história?

Raul Minh’alma é um sonhador realista e um amante fiel ao amor, um amor terreno, imperfeito, pois esse é o único amor verdadeiro e real. Tento sempre passar um pouco ao lado de quem sou e do que fui. Afasto-me, quando escrevo, da minha história e deixo apenas os sentimentos que ela me trouxe. Nunca tive nada dado, sempre tive que trabalhar muito para conseguir pouco. Sempre fui obrigado a crescer sozinho e a crescer mais depressa. Perdi o meu pai com 12 anos e aos 16 andava a trabalhar na construção civil. Uma infância dividida entre a escola e os campos, sem mesadas nem lanches preparados pela mamã. Tive de aprender e crescer muitas vezes sozinho, por minha cabeça, se queria ser alguém. Ainda não sou, mas trabalho para ser. Venho de uma família humilde e isso tornou-me mais preparado para realidade. Hoje sinto-me capaz de ver o mundo e a vida com um ângulo mais alargado.

Mas Raul Minh’alma é um pseudónimo… ou é mais do que isso?

É mais do que isso. Tem muito de heterónimo nesse nome. O Raul trabalha para ser a versão perfeita do Pedro e depois transformar o Pedro, arrastá-lo até si e absorvê-lo. Um processo que leva tempo, muito tempo, mas que ambos anseiam concretizar-se. No entanto os dois complementam-se: o Pedro é mais pensador e o Raul mais sentimental. É uma simbiose interessante. 

Continuar a ler