“Todos por um” comemora primeiro ano da Capital Books

todosporumcapa
Para celebrar o seu primeiro aniversário, a Capital Books convidou os autores que publicou ao longo dos últimos meses e cada um contribuiu com um conto inédito. “Todos por um” é um livro comemorativo, que reúne assim textos originais de Ana Cristina Pinto, Ana Isabel Lopes, Ana RibeiroCatarina Abreu, Cláudia Leal, Cristina Das Neves AleixoFilipe Vieira Branco, Helena M., José Vidas, Judite Carreira, Luis FerreiraMaria IsraelPaula DuartePedRodrigues e ainda do O escritor sem livro. Quinze autores para comemorar uma vintena de livros publicados pela Capital Books!

Anúncios

“Isto é o que eu sempre quis”

O Filipe Vieira Branco publicou o seu primeiro livro, “O dia em que nasci” pela Capital Books, em abril deste ano. Vive na pacata cidade de Torres Novas, mas abala para a Toscânia italiana, para fazer voluntariado, já no próximo mês de setembro. Fomos falar com ele para saber mais coisas sobre o que é isto de ser escritor aos 29 anos.

filipe1

Para quem nunca ouviu falar, quem é o Filipe Vieira Branco?

Sou um jovem autor que sonhou publicar um livro. Realizou-se. A par disso, sonho também em escrever guiões para cinema ou televisão. E sou apaixonado por ficção científica, fã de Star Wars e viciado nos comics da DC e Marvel. Estudei jornalismo, gosto de Saramago e de filosofia.  Em poucas linhas, acho que já mostrei que o Filipe é alguém com gostos muito versáteis. E nem falei de tudo.

Continuar a ler

Inspiração literária em Paris

Muitos autores procuram inspiração em Paris. Shakespeare and Company é uma livraria situada na margem esquerda do rio Sena, que serve bem este propósito. Foi aberta por Sylvia Beach, em 1919, na rue Dupuytren, antes de se mudar para instalações maiores na rue de l’Odéon, em 1922. Durante essa década, foi local de encontro para escritores como Ezra Pound, Ernest Hemingway e James Joyce. Mas com a ocupação nazi de Paris, esta livraria fechou e nunca mais reabriu. Assim a segunda livraria com o mesmo nome foi inaugurada em 1951, na rue de la Bûcherie, ainda que inicialmente chamada Le Mistral. Mas, em 1964, foi renomeada para Shakespeare and Company. Atualmente, funciona como uma livraria normal, mas comercializando também livros em segunda mão e tornou-se numa popular atração turística.

12