O meu querido dezembro!

Natal.jpg

– Adoro o mês de dezembro! – exclamou a mãe.

– Deus me livre! Que horror! Só frio, chuvas, neves que não nos deixam passar na estrada! – gritou o pai.

– Claro que isso ninguém gosta, mas adoro Dezembro! – disse a mãe muito sonhadora.

– Iá! Eu também adoro dezembro, quando fazem desconto na net e oferecem 5 gigas de net para o meu telemóvel! – disse Bianca, enquanto mexericava no telemóvel.

Continuar a ler

Anúncios

“Preciso estar junto dos leitores que estão próximos do meu livro”

“O Peregrino” do escritor Luís Ferreira é um dos sucessos editoriais deste Natal. Publicado pela Capital Books, é o retorno deste autor ao Caminho de Santiago.

luis-ferreira

“O Peregrino” está a ser um sucesso editorial. A que atribuis isso?

O sucesso de qualquer livro deve-se ao leitor, é quem lê e quem compra que o divulga. Este livro, como qualquer um, depende disso, de leitores que gostem daquilo que escrevemos e que tornem depois as nossas palavras num livro de sucesso. Só tenho de agradecer a todos aqueles que já têm o livro, que o procuram e que constroem o seu percurso, os resultados são consequência de tudo isto. Não basta desejar sucesso a uma obra, porque nada acontece sem a intervenção direta de todos os agentes. De quem escreve, de quem publica e o mais importante, de quem lê.

o-peregrino

Continuar a ler

“A nossa imortalidade é possível através do que escrevemos”

Madalena Condado é a autora das sagas Profecia do Sangue e A Irmandade da Cruz. Conversámos com ela, a propósito do lançamento do segundo volume da primeira destas sagas, intitulado “Fivela de Aker”.

madalena condadoLançaste recentemente Fivela de Aker, o segundo volume de Profecia do Sangue. Podes revelar do que se trata e um pouco da trama?

“Fivela de Aker” é o segundo livro da saga “Profecia do Sangue”, que para grande satisfação minha foi lançado na Feira do Livro de Lisboa. Aproveito para convidar todos os leitores que já tiveram a possibilidade de ler “Yggdrasil”, o primeiro livro desta saga, a continuarem a seguir as peripécias de todas as personagens envolvidas nesta fantástica aventura que desta feita nos leva numa viagem através dos séculos. Terão a oportunidade de conhecer outros locais, Transilvânia, montanhas de Ridnitsohkka, Stechovice e voltar sempre aquele local onde nos sentimos em casa, Glendalough nas montanhas de Wicklow. Irão ainda aparecer novas personagens, situações mais ou menos complicadas com que se depararão, muito amor, desejo, magia, a loucura do nosso Fionn, mas principalmente uma morte e estou curiosa para ver como os leitores reagirão a isto.

Continuar a ler

“São as personagens da história que vão construindo o enredo”

“Terra” é o primeiro livro de Catarina Fernandes, um romance sobre uma bailarina de danças latinas que volta ao seu país de origem, Cuba, para resolver o seu passado. A autora explica como é o seu processo criativo e como prepara já um novo título.

catarinafernandes

Este é o seu primeiro livro, o que a motivou a publicá-lo agora?

Depois de um trabalho de seis anos, com longos períodos de interrupção na escrita deste livro, e após um trabalho de revisão exaustivo, achei que finalmente teria uma história de qualidade para oferecer ao público. No entanto, apercebi-me que a revisão de um livro é algo que fica sempre inacabado… Há sempre qualquer coisa que achamos que poderíamos melhorar.

Continuar a ler

Em “Lua do Lobo” existem segredos, magia e portais

MBarreto Condado apresenta publicamente o seu novo livro – “Irmandade da Cruz – Lua do Lobo” no próximo dia 12 de dezembro, numa edição da Capital Books. Fomos saber mais sobre este título, o primeiro de uma nova saga desta profícua autora, que se inspirou na sua própria experiência enquanto adolescente num colégio interno.

Madalena Condado

Este novo livro é uma história à volta de um grupo de alunas de um colégio interno, mas repleto de mistério e magia. Queres adiantar um pouco da obra?

Quando era mais nova, andei durante 10 anos num colégio em regime de externato, ai tive o privilégio de conhecer um grupo fantástico com quem criei uma relação de amizade tão forte que, com o passar dos anos, se transformou numa verdadeira irmandade. Esta ideia surgiu a partir daí. Mas em “Lua do Lobo” vamos encontrar muito mais. Aqui aprendemos a não acreditar em tudo o que nos rodeia e nos é dito. As pessoas são muito mais do que aquilo que aparentam ser, existem segredos ancestrais, magia, portais, protetores, mas o mal está sempre à espreita e é contra ele que as internas serão confrontadas. Aqui vamos encontrar ainda amores verdadeiros, ódios, intriga, morte e… bem, para saberem mais terão mesmo que abraçar esta irmandade com a certeza de que à noite, quando virem a lua brilhar, saibam que estão sempre protegidos pelos guardiões.

Continuar a ler

A surpreendente biblioteca da Academia de Ciências de Lisboa

Biblioteca da Academia de Ciências

A biblioteca da Academia de Ciências de Lisboa ocupa o Salão Nobre da Academia das Ciências (localizada nas proximidades do Bairro Alto) e destaca-se pelas pinturas do teto (atribuídas a Pedro Alexandrino de Carvalho), pelas estantes de talha dourada que revestem as paredes e pela galeria em redor da balaustrada. É considerada uma das mais importantes bibliotecas de Portugal, especialmente nas áreas da língua e cultura portuguesa e está aberta a membros da Academia, a cientistas e ao público em geral. Para além de obras modernas, integra a antiga biblioteca do antigo Convento de Jesus, reunindo um espólio de 3.000 manuscritos portugueses, árabes, espanhóis e hebraicos, bem como uma valiosa coleção de livros dos séculos XIV, XV, XVI e XVII. A biblioteca da Academia de Ciências acolhe também uma das mais completas coleções de periódicos de todo o mundo, nas áreas de Ciências e Humanidades e guarda os arquivos pessoais de personalidades como Gago Coutinho e Henrique Barrilaro Ruas.

“A cria negra de Felis Mal’ak” atinge 2ª edição e chega ao Feijó

felis2capa

Vanessa Lourenço, a autora de “A cria negra de Felis Mal’ak”, prepara-se para uma nova apresentação da sua obra. O evento terá lugar dia 19 de dezembro (sábado), às 15h00, no auditório da junta de freguesia do Feijó. Por cada livro vendido nesta sessão, um euro reverterá para os “Focinhos Felinos”, um agrupamento de voluntários que ajudam os animais. Esta apresentação vai também celebrar o sucesso da autora, que conseguiu a proeza de atingir uma segunda edição do seu livro, escassas semanas depois de o mesmo ter sido lançado. Vanessa Lourenço diz que “a interação com os leitores tem sido extraordinária, todos os dias recebo testemunhos muito positivos, cada vez mais leitores me contatam com uma imensa curiosidade em conhecer esta história. Já recebi comentários de leitores nos EUA, Reino Unido, Suíça e Canadá, o que é incrível”. A autora garante ainda que não podia estar mais feliz. Não se trata apenas de um livro, pretende-se que seja uma ferramenta por intermédio da qual as pessoas possam descobrir que há muito mais nos laços que estabelecem com os animais do que aquilo que a vida de todos os dias nos mostra”. Este primeiro livro de Vanessa Lourenço foi publicado pela Capital Books em outubro e é a história de um gatinho negro que, na companhia de outros felinos muito especiais, se prepara para travar uma batalha que decidirá o futuro de todos os gatos no nosso planeta. Pode ser adquirido no site da Capital Books, na wook.pt e na amazon.com.