O guia turístico de Lisboa que Fernando Pessoa escreveu

Fernando Pessoa

“Lisboa – o que o turista deve ver” é um guia turístico de Lisboa, que Fernando Pessoa escreveu, em língua inglesa, em 1925. Ao longo das 200 páginas deste título, da Livros Horizonte (primeira edição de 1992), o leitor (o turista) acompanha Pessoa por um percurso pela cidade, que começa à entrada da barra do Tejo (à época, os visitantes chegavam usualmente por barco) e depois visita os mais conhecidos pontos de interesse turístico de Lisboa. Repleto de informação útil (como horários e preços dos bilhetes), Pessoa é um cicerone que se esmera na divulgação de informação arquitetónica, artística e de puro lazer. Divertido é descobrir os anacronismos próprios de uma obra quase centenária – alguns pontos referidos já não existem (ou deixaram de estar abertos ao público) ou conheceram modificações próprias da evolução do tempo. Por exemplo, a igreja de Santa Engrácia (atual Panteão Nacional) ainda se encontrava em obras quando o autor escreveu este guia, já mencionando no entanto a hipótese deste templo tomar as suas atuais funções solenes. Este guia turístico de Lisboa apresenta-se numa edição bilíngue, com a curiosidade de ter sido parcialmente traduzido por Richard Zimler (autor de “O último cabalista de Lisboa).

Anúncios