“O inspetor Alexandre Melo e as suas histórias vieram para ficar”

Paulo Costa Gonçalves é o autor do recém-publicado “Sob estranhos céus”, a esperada sequela de “O herdeiro de Antioquia”. Sociólogo de formação, este autor transformou a sua paixão pelas ciências humanas nas aventuras do inspetor Alexandre Melo, uma espécie de Hercule Poirot contemporâneo bem cruzado com episódios da história.

Paulo Costa Gonçalves

O que te levou a escrever esta sequela?

Esta sequela surgiu a pedido dos leitores, que acharam que o cruzamento da história com a minha história poderia ir mais além. Quando escrevi “O herdeiro de Antioquia”, pensei que aquela história ficaria por ali, isto apesar de posteriormente reconhecer que tinham ficado algumas janelas e portas abertas para uma eventual sequela. Mas honestamente não foi essa a ideia inicial, apenas aconteceu porque o estilo que imprimo ao que escrevo é o de deixar, para a imaginação do leitor, vivências intrínsecas sobre o desenrolar dos acontecimentos. Acontece que os leitores pediram mais porque ficaram curiosos sobre o destino de alguns personagens e porque a leitura que fizeram era a de que alguns personagens não seriam bem aquilo que aparentavam ser. Em suma, na imaginação de inúmeros leitores talvez tivesse existido alguma manipulação de acontecimentos ao longo de “O herdeiro de Antioquia” e alguns personagens não fossem na realidade o que aparentavam.

Continuar a ler