Biblioteca da Cruz Vermelha guarda espólio da instituição

Biblioteca da Cruz Vermelha

A biblioteca da Cruz Vermelha situa-se no palácio da Rocha do Conde de Óbidos (junto ao museu de Arte Antiga, em Lisboa), adquirido em 1919 para servir como sede da instituição. Esta biblioteca foi reconstruída com base no salão nobre da Academia das Ciências de Lisboa. Apresenta um teto com pinturas ornamentais alegóricas às sete artes e um painel central, pintado em 1938 por Gabriel Constante, que reproduz a Paz de Alvalade e no qual figuram a rainha Santa Isabel, o rei D. Dinis e seu filho D. Afonso. Um grande lustre de cristal, fabricado na Marinha Grande, está suspenso no centro desta pintura. A decoração do teto inclui a divisa “Inter Armas Charitas”, adotada em 1887 pelo Comité Internacional da Cruz Vermelha. A galeria está circundada por uma balaustrada de madeira ao estilo do século XVII. O acervo da biblioteca é constituído por 16 mil títulos. Compreende monografias e publicações nacionais e estrangeiras, com especial incidência em assuntos de cariz humanitário, nomeadamente sobre o Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho. Pode visitar o palácio da Rocha do Conde de Óbidos nas segundas quartas-feiras de cada mês (inicio às 15h00 e a duração aproximada de 60 minutos).