O livro mais triste de Portugal

Só

“Só”, livro que reúne poemas de António Nobre, foi publicado em 1892 e é o livro mais triste que há em Portugal, segundo o seu próprio autor. António Nobre (1867–1900) foi um poeta português, que se enquadrou nas correntes ultra-românticas e simbólicas, próprias do final do século XIX. “Só” é uma coletânea poética marcada pela lamentação e nostalgia, ainda que suavizada pela presença de um fio de auto-ironia. António Nobre faleceu com 32 anos, após uma luta prolongada contra uma tuberculose pulmonar. Dá nome ao jardim do miradouro de São Pedro de Alcântara, em Lisboa.

Anúncios