“Os livros surgem sempre de um momento, de um impulso…”

Adelaide Miranda é a energética e polifacetada autora de “Amor, traição e kizomba” e de “Reflexos da lua”. Conversamos por ocasião da nova edição deste segundo título.

adelaide miranda.jpg

Este último ano foi intenso com a publicação de três títulos. Que balanço fazes desta atividade?

Balanço? Acho muito cedo para fazer um balanço. Posso apenas dizer que há ideias que se colam a nós de uma forma e torna-se impossível não as concretizar.

Continuar a ler

“Utilizei emoções da minha vida para escrever este romance”

Adelaide Miranda estreia-se na ficção este novembro, com o romance “Reflexos da Lua”, uma surpreendente história sobre um amor proibido, publicada pela Capital Books. Mas a autora angolana tem outra surpresa na manga, pois também vai publicar o “Guia prático da carapinha”, um manual direcionado a todas as mulheres africanas.

Adelaide Miranda

Como começou o seu interesse pela escrita? Já vem de há muito tempo?

Comecei por escrever poemas soltos nos cadernos da escola, até que no 10 ano ou 11 ano, a minha colega Helena Antunes ofereceu-me um livro em branco. Foi um presente de aniversário que me marcou muito. Ela disse-me que assim já não corria o risco de perder as minhas poesias. E a partir daí comecei a escrever com mais frequência. As minhas dúvidas, os meus conflitos, as minhas paixões… Desabafava com as folhas em branco. E quando fui apresentada à poesia de Florbela Espanca, identifiquei-me tanto com ela que nunca mais parei de escrever.

Continuar a ler