“Mesmo que dê trabalho, escolham ser felizes…”

Fredy Vinagre – prestigiado terapeuta quântico e ex-jornalista – publica agora o seu primeiro livro na Capital Books com uma missão clara: ajudar os seus leitores a serem mais felizes. Trata-se de um manual simples e muito prático para todos os que se decidem pelo caminho da felicidade e querem dicas para lá chegar mais rapidamente.

fredy-vinagre

“Ser feliz custa tão pouco” é o teu primeiro livro. De que trata e porque este timing para a sua publicação?

De um tratado, um manual, um guia prático de exercícios e de propostas que nos ajudam nesta arte de ser mais feliz. O timing é simples… estava na altura de colocar em papel tudo o que ensino aos meus clientes.

O livro reflete a tua prática, enquanto terapeuta quântico? O que daí retiraste e transportaste para este livro?

Tudo. O que faço na vida tem um objetivo. Eliminar o stress e ajudar os meus clientes a aumentarem o seu nível de felicidade. Isso fez-me estudar muito, praticar ainda mais e estar atento a tudo aquilo que pode melhorar a minha vida e a dos meus clientes.

Como é que do jornalismo saltaste para a terapia quântica? E há também alguma da tua experiência enquanto jornalista neste livro?

O jornalismo foi uma paixão que morreu. Ser pago para escrever sobre o pior do mundo e das pessoas deixou de fazer sentido para mim. E um dia fui parar à cadeira de uma terapeuta quântica e a forma como esta terapêutica me fez sentir, fez-me ter a certeza que era isto mesmo que eu queria para a minha vida. Ajudar os outros. Claro que o bicho da escrita não morreu, nem vai morrer nunca e por isso esse meu lado está completamente representado no “Ser feliz custa tão pouco”.

Não é fácil ser feliz… ou é exatamente o inverso, é fácil ser feliz e nós é que complicamos?

Não só complicamos, como adoramos muitas vezes ser infelizes. É mais fácil. Podemos culpar tudo e todos e não dá assim muito trabalho para ser infelizes. Já ser feliz é uma disciplina, uma escolha que requer ações. E nem toda a gente está disposta a isso. Depois existe o próprio cinismo da sociedade que, ou não acredita neste conceito, ou então acha que isto de ser feliz é para os patetas. Pois eu sou um grande, talvez o maior pateta que existe. E gosto.

Este é um livro diferente, porque não é para ser lido de uma ponta à outra, mas para ir sendo lido. Queres explicar?

Sim. A ideia é ele ser um manual. Algo que pode ser usado a qualquer hora, em qualquer dia. Um guia prático que ajuda sempre que precisarmos. Por isso, a ideia de ele ser aberto todos os dias numa página ao acaso. E nessa página estará o exercício e a reflexão que cada pessoa mais precisa. Trata-se também de acreditar que não existem coincidências e de fazer algo ainda mais difícil que ser feliz… confiar e entregar.

Vais começar a divulgação do livro quando e onde?

Vamos começar no dia 1 de dezembro, na sala Agostinho Fortes da Casa do Alentejo. Às 16 horas. Depois haverá mais iniciativas…

E afinal qual é o conselho mais importante para os teus leitores e pacientes, quando eles te perguntam como podem ser felizes?

É um… muito simples. Escolham. Tudo na vida é resultado de uma escolha. Mesmo que dê trabalho, escolham ser felizes… tudo acontece depois. E já agora, comecem pelo livro. Ele vai ser uma ajuda muito preciosa.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s