“São as personagens da história que vão construindo o enredo”

“Terra” é o primeiro livro de Catarina Fernandes, um romance sobre uma bailarina de danças latinas que volta ao seu país de origem, Cuba, para resolver o seu passado. A autora explica como é o seu processo criativo e como prepara já um novo título.

catarinafernandes

Este é o seu primeiro livro, o que a motivou a publicá-lo agora?

Depois de um trabalho de seis anos, com longos períodos de interrupção na escrita deste livro, e após um trabalho de revisão exaustivo, achei que finalmente teria uma história de qualidade para oferecer ao público. No entanto, apercebi-me que a revisão de um livro é algo que fica sempre inacabado… Há sempre qualquer coisa que achamos que poderíamos melhorar.

“Terra” é a história de uma mulher que tem um passado para resolver, na ilha de Cuba. Porque este cenário exótico?

Gosto de climas quentes e de personalidades marcantes e Cuba, pela sua história e cultura, tem tudo isso.

Quando iniciou a escrita de “Terra”, onde se inspirou?

Onde me inspiro sempre… em noites de insónia intermináveis, quando tento afastar os meus “demónios”, inventando histórias em lugares distantes.

Construiu o seu enredo previamente ou foi desenvolvendo-o à medida que trabalhava no texto? Como organiza o seu processo criativo?

Costumo dizer que são as personagens da história que vão construindo o enredo à medida que a narrativa avança. Penso que o processo criativo é, por si só, desorganizado. À medida que surgem as ideias, que podem encaixar numa ou noutra parte da história, vou fazendo uma “colagem” que no final terá que resultar como um todo.

Qual a importância que a musica cubana teve na escrita deste livro? Tendo em conta que o livro é vendido em pré-venda com uma pen com musica cubana, que influencia tem esta banda sonora em quem lê o livro?

Todo o romance está envolto numa atmosfera quente e um pouco lasciva, da qual os ritmos cubanos fazem parte, até porque a personagem principal é uma bailarina de danças latinas. A ideia de incluir uma banda sonora aquando da leitura do livro partiu do meu desejo de enriquecer a experiência de ler, experiência essa que se tem vindo a perder ao longo dos anos. A pen com a banda sonora acaba por ser mais um incentivo à leitura.

Já tem outros projetos literários em mente? Quer adiantar um pouco ­­sobre isso?

Sim, já. As insónias continuam… Já tenho material para mais sete livros. E já iniciei o processo de escrita do próximo. Posso apenas dizer que é um livro que vai exigir um árduo trabalho de pesquisa e que terá uma estrutura um pouco diferente deste. Digamos que o romance “Terra” terá sido escrito mais à semelhança das obras de Jorge Amado e o próximo romance estará mais na esfera do trabalho de José Rodrigues dos Santos. Sem qualquer comparação implícita com o trabalho destes fabulosos autores, claro!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s