“As provações por que passei em Turim foram muito grandes”

Lina Raposo Vaz era estudante universitária quando decidiu terminar o seu curso de sociologia em Turim, ao abrigo do programa Erasmus. Mas as peripécias e dificuldades que viveu então em Itália foram tantas que, sete anos depois de regressar a Portugal, lançou uma empresa para ajudar todos os que embarcam na mesma proeza. “Brave and Smart – uma aventura chamada Erasmus” é o primeiro livro desta autora e trata-se de um relato divertido de tudo o que Lina viveu e aprendeu no seu ano de Erasmus.

Lina Raposo Vaz

De onde surgiu a ideia de escrever este “Brave and Smart”?

No final do meu Erasmus, uma grande amiga e a quem fui enviando emails durante a minha permanência em Turim, sugeriu-me a ideia de publicar esses emails. Mas na altura, a ideia pareceu-me extravagante, afinal de contas, era apenas eu e a minha história. Passados sete anos, a minha irmã ligou-me uma noite, a perguntar-me o que achava de ela ir fazer Erasmus. Ela ainda não sabia qual dos três destinos possíveis escolher, e respondi que teríamos que verificar ao pormenor todos os “prós e contras”, para que fosse tudo bem planeado e se reduzissem os percalços. Fiquei com a função de verificar isso tudo, mas tinha pouco mais de um dia e meio para o fazer. Com o trabalho e tudo o resto, foi impossível chegar a alguma conclusão e ela acabou por desistir. Fiquei absolutamente irritada. Dizer “não” à minha irmã, a algo que ela queria muito fazer, por falta de tempo para encontrar toda a informação necessária, era inconcebível. Passados sete anos do meu Erasmus, as dificuldades eram as mesmas! Tinha que existir algum espaço, serviço online ou físico, onde estivessem disponíveis todas as informações necessárias para fazer uma mudança assim de país. Procurei, procurei, procurei, mas era tudo muito turístico e a informação sobre Erasmus continuava muito dispersa em dezenas de sites. Então, se não existe, porque não criar esse espaço e serviço? A “Brave and Smart” começou a ganhar forma, a ganhar uma equipa, mas como poderíamos convencer a vir ter connosco as pessoas que pensam ir viver, trabalhar, estudar para fora do país, que pretendem fazer uma mudança a médio-longo prazo? Como poderíamos convencê-las de que sabemos o que é preciso saber, que sabemos como fazer um bom planeamento dessa mudança, que informação procurar. A resposta surgiu naturalmente: contar a minha experiência. Mostrar porque sei o que é necessário saber e fazer antes e depois da mudança.

A experiência em Turim foi mesmo marcante… tem saudades?

Tudo o que nos marca, deixa algo em nós. A cidade era bonita e, passados os momentos iniciais da adaptação, acaba-se por gostar dela. Saudades, não diria. As provações por que passei em Turim foram muito grandes, também foi uma fase complicada para quem me era querido e ficara em Portugal, além de ter sido uma fase de dura reconstrução do meu “eu”. Mas gostava de voltar a visitar a cidade e rever alguns lugares e pessoas.

De que forma este livro ajudará outros jovens que queiram partir em Erasmus?

A ideia é que o livro sirva para despertar uma grande quantidade de pormenores, que são necessários conhecer. Optei por recuar muito atrás, face ao momento da ida e da própria chegada, para mostrar que é na preparação, no “pré-viagem”, que é necessário começar a planear. É desde a mera ideia da ida, que se deve analisar com cuidado e atenção a disponibilidade para algo como ir estudar um ano para fora. É verdade que há coisas que, apenas no local e na hora, são possíveis perceber e resolver, mas ir bem preparado para dar respostas é fundamental. Como terão oportunidade de perceber, esse recuo no tempo foi até bem antes da minha entrada na universidade, mas também não foi por mero acaso. Aquilo que nós somos, aquilo que aprendemos a ser, as lições ao longo da vida, preparam-nos para momentos como os que passei em Turim.

Brave and Smart
Alguns conselhos práticos que lhes possa dar?

Muitas coisas são necessárias e fundamentais. Se não todas! O mais importante é, antes da partida, ter um bom conhecimento da cidade, das possibilidades que ela tem para qualquer situação que possa surgir. Perder um bom tempo a procurar, a investigar espaços de interesse, desde hostels a pousadas mais pequenas e baratas, espaços públicos com internet gratuita, valores de refeições. Partir com algumas referências espaciais e de nomes concretos de lugares e espaços é fundamental. No entanto, se não tiverem tempo para o fazer, ou não souberem por onde e como começar, a equipa da “Brave and Smart” estará à disposição para ajudar a escolher o destino mais adequado ao vosso perfil, a fazer a orientação necessária e construir um bom planeamento para uma mudança deste género.

A ideia é escrever mais livros depois deste? Tem outras ideias na cabeça?

Muitas pessoas amigas dizem que sou uma pessoa “muito idiota” por ter ideias para tudo e mais alguma coisa e a verdade é que os melhores dias são aqueles em que acordo cheia de ideias, daquelas que me aparecem durante o sono e nos sonhos e que anoto no telemóvel a meio da noite para não me esquecer delas quando desperto. É possível que surja algo novo, associado à aventura que tem sido ser empreendedora em Portugal, face a um projeto pelo qual eu e a minha sócia lutamos há cinco anos para fazer funcionar no Alentejo. Já contamos com muitas peripécias, algumas situações em que houve oportunidades de avançar, mas que o feeling não era favorável, já cometemos alguns erros, mas temos aprendido e, finalmente, está para breve o seu arranque. Este será apenas o início de outra grande aventura, a de um novo projeto em Portugal e no desertificado Alentejo, portanto… muito haverá para contar e partilhar. Também existe uma história fictícia e que, além de longa, está quase no fim. Nunca a escrevi com o fim de publicar, foi sempre uma terapia para ultrapassar de forma mais ligeira os desafios de uma entrada no mundo do trabalho. Contudo, após o contato com a Capital Books e a confiança que ganhei na sua forma de trabalhar e tratar dos nossos pequenos projetos literários, coloco a possibilidade de a fazer sair do meu circuito mais íntimo de leitura e escrita. Vamos ver…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s