“É tempo de dar a conhecer o meu diário a mais gente!”

O livro de Xavier Lopes é – em especial para os peregrinos a Santiago de Compostela – uma compilação de sabedoria revelada, mas que durante muitos anos esteve escondido do mundo. Os diários deste místico, citados em obras como “Entre o silêncio das pedras” de Luís Ferreira, nunca conheceram uma edição própria, porque os seus originais completos se julgavam perdidos. Finalmente, os manuscritos de Xavier Lopes chegaram a bom porto e prepara-se agora uma primeira edição. Através de mão amiga, chegamos à fala com este sábio do caminho, aqui pela primeira vez exposto ao público.

Xavier Lopes

Quem é Xavier Lopes? Por onde tem andado nestes últimos anos?

Caro amigo, nem eu sei quem sou. Depois de me sentir aglutinado pelo destino, preso em mim mesmo, de alma vazia, decidi abraçar o mundo. Pois não há outra forma de existir, do que a procurar a verdadeira identidade. Por isso parti e tenho andado por ai, por aqui… Tantas são as vezes em que vagueio sem destino certo, perfeito andarilho de um caminho pintado com as cores do arco-íris. Libertei-me do tempo e de tudo que me prendia ao passado e com as mãos cheias de nada, transporto apenas um sorriso tímido e ganhei asas para partir livremente, até onde os meus passos me guiarem. 

O livro de Xavier Lopes, que se julgava perdido para sempre, foi finalmente reencontrado. Afinal, o que o compõe?

Estará a falar do meu diário, dos meus manuscritos? Quando parti de casa, há muito tempo, decidi ir até Santiago de Compostela. Ao longo do caminho, fui escrevendo o que via, o que lia, o que ouvia… frases soltas, pensamentos, reflexões que deixei anotadas no meu velho caderno. Uma das coisas que aprendi nessa jornada, foi a partilha. Quando contribuímos para a felicidade de alguém, somos nós os felizes. Um dia decidi entregar o meu caderno a outro peregrino, porque ele precisava de fazer uma viagem ao interior da sua alma. Tantas vezes, precisamos apenas que nos ajudem a dar o primeiro passo. Confesso que perdi o rasto desse meu diário… até que um dia o descobri num albergue, gasto pelo uso, mas encadernado em couro castanho. Soube mais tarde, doado por um peregrino de nome Pedro Marques. Voltei a agarrar neste meu velho companheiro de viagem, que o destino fez regressar às minhas mãos, mas… se as minhas palavras e apontamentos tiveram o dom de ajudar alguém, então devem continuar a sua missão. Existe sempre uma história para lá da própria história…

O que o motivou a escrevê-lo? E de onde veio o conhecimento que está por detrás do seu conteúdo?

Meu caro amigo, não houve uma motivação… quando decidi fazer o caminho de Santiago resolvi tomar pequenos apontamentos sobre tudo aquilo que sentia, observava, intuía. Como se tivesse ali um fiel companheiro, escutando em silêncio as divagações de alguém que se descobria. Acredito que todos os seres humanos possuem, desde que o queiram, uma faculdade preciosa: parar na sua agitação diária e refletir sobre a vida. Se soubermos escutar o coração, se em silêncio conseguirmos sentir o mundo, teremos todos os conhecimentos necessários. Na verdade, tudo está em nós, basta acreditar e fazer. Ao olharmos para uma pedra, para uns será uma simples pedra, para outros será uma fonte de histórias e assim de outras vidas. Não importa o que olhas, mas sim o que consegues ver.

Está preparado para uma nova edição do livro de Xavier Lopes?

Preparado para? (risos) Como referi… quando redescobri o meu diário, fiquei surpreendido, nunca imaginei que um velho caderno de riscos, palavras, traços, pudesse um dia ser editado, foi uma surpresa. Mas seja… já que este livro teve um caminho próprio e como nada é pertença de ninguém, dei-lhe continuidade e entreguei-o ao Luís Ferreira, para que ele lhe desse o melhor destino. Se o meu diário virou livro, se ele ajudou outras pessoas a encontrar o seu caminho, então é tempo de o dar a conhecer a mais gente! Acredito que o meu amigo Luís o irá fazer bem.

Não tem medo que o interesse à volta desta publicação lhe perturbe o seu sossego?

Não! Sempre estive no meu mundo e o meu diário passava de mão em mão e quando for publicado, ganhará ele também vida. E eu, um pobre velho, continuarei apenas a seguir os meus passos. Mas quero dizer uma coisa, somos nós que construímos o nosso rumo e por isso serei aquilo onde os meus pensamentos, atitudes, ações me levarem. Não serei aquilo que os outros querem que eu seja, porque se isso viesse a acontecer, não estaria a viver a minha vida, mas a de outro. Uma coisa que aprendi no caminho, é que cada um de nós é dono do seu caminho e escolhe a direção a tomar. Eu cá continuarei no meu sossego. Por outro lado, este meu manuscrito apenas abriu portas para que outros comecem também a caminhar e se eles estiverem interessados nesse aspecto, estarão mais empenhados em perceber qual o seu caminho, do que interferirem no caminho de outros. E mesmo para os curiosos que me queiram procurar, sou muito difícil de achar (risos). Sou eu que vou ao vosso encontro e não o contrário.

Entretanto, o romance “Entre o silêncio das pedras”, cita amiúdes vezes o seu livro. Já teve oportunidade de ler este romance?

Conheci o Luís Ferreira precisamente por isso e achei curioso o trabalho que ele fez, inspirando-se no meu diário. Pelo que sei, conta uma história que bem poderia ser verdade. Afinal onde começa a verdade e onde acaba a ficção? Nem eu sei… Um dia, quando pausar a minha vida, irei também ler esse livro, não são todos os dias que alguém fala de nós (risos). Uma coisa é certa, foi também por entre o silêncio das pedras que descobri muito mais que o caminho que piso…

Anúncios

9 pensamentos sobre ““É tempo de dar a conhecer o meu diário a mais gente!”

  1. Pingback: Luís Ferreira avança novo livro após peregrinação a Santiago | capitalbloogs

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s